2015/07/09

Sorte?



Má Sorte? Falta de Sorte? Pouca Sorte? Nenhuma Sorte?
Mal me quer? Bem me quer? Muito pouco ou nada?

A nossa relação com a sorte, como em todas as relações, depende muito de como olhamos para ela. Se ela se manifesta ajudando-nos, ficamos surpreendidos, assustados, estranhamos, ficamos com medo...?
Ou agradecemos-lhe, sorrimos-lhe, damos-lhe um abraço...?

Sentirmo-nos merecedores dela, pelo que vamos fazendo, é um primeiro passo importante. Tal como, também é importante, sentirmo-nos em paz connosco próprios sem qualquer Culpa....
Verifique se carrega alguma Culpa - mesmo que subtil ou levemente - e se for caso disso, registe a aprendizagem e liberte-se da Culpa. Sacuda-se bem. Solte-a. Deixe-a ir. 
smile emoticon


Agora - por mais difícil ou impossível que lhe pareça, ou mesmo que pense que se está a mentir a si própri@ - experimente dizer alto ou mentalmente: "SOU UM(A) SORTUD@!" - se puder diga isto sorrindo para o Sol, para o Céu, para a Lua, para o Mar, para o Rio, para a Natureza... e várias vezes ao longo do dia.

Experimente fazer isto hoje!
Ao final do dia falamos. 
wink emoticon


Boa Sorte, Muita Sorte... ou melhor ainda! 
🍀



0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home