2008/07/28

O ciclo das experiências - a dor e o prazer

As experiências de vida podem causar-nos, entre outras sensações ou sentimentos, uma sensação de dor ou uma sensação de prazer.
As sensações de dor têm o seguinte ciclo:


Experiência->Dor->Ressentimento->Reenquadramento->Aceitação->Gratidão->Crescimento.

Muitas pessoas, face às experiências de dor (perdas, rupturas, rejeições, decepções, desilusões, frustrações, agressões, etc...) prolongam para além do que lhes é saudável a sua permanência num nível de ressentimento, prorrogando as suas condições de vítima ou culpado face à experiência. A verdade é que grande parte fica bloqueada nesse primeiro nível de processamento.

O processo de reequilíbrio retoma-se quando a pessoa consegue finalmente reenquadrar a experiência e a dor, valorizando o que há de posítivo a valorizar e a classificar como aprendizagem tudo o que de menos positivo há em relação a essa experiência. Ou seja, mesmo que aparentemente não exista nada de positivo a valorizar há algo bastante enriquecedor no processo: a informação, a aprendizagem, o próprio processo em si. Que contribuem directamente para o crescimento do indivíduo e para o desenvolvimento humano.

No entanto, este primeiro nível de reenquadramento, deverá ser feito com o cuidado de preparar o sujeito não para uma vivência de acautelamento ou traumatizada (que poderia comprometer o desfrutar de novas experiências), mas para uma postura de contemplação e total usufruto das novas experiências. Sem medos e com uma natural segurança acrescida.

Depois de reenquadrar a experiência e a dor, a pessoa começa finalmente a aceitar essa experiência como uma experiência de vida e não como um sofrimento, passando - após algum tempo - a demonstrar mesmo alguma gratidão por essa mesma experiência.

Esse é o nível em que o ser humano se liberta e cresce. Subindo mais um degrau.

---

Em relação às experiências de prazer, o ciclo é de alguma forma semelhante embora com outras valências emocionais:
Experiência->Prazer->Consolidação->Partilha->Gratidão->Crescimento

Também nesta dimensão, é curioso verificar como alguns de nós se mantém num baixo nível de usufruto de prazer - ignorantemente satisfeitos, num desconhecimento dos restantes níveis de evolução da condição humana. Numa sequência em que a consolidação surge como alternativa ao ressentimento e a partilha em paralelo à aceitação, numa comparação com a experiência de dor.

O ser humano é tão maravilhosamente simples na sua complexa diversidade :)

(in "A hipnose dos nossos dias" de Mário Rui Santos)

8 Comments:

Anonymous josé barbosa said...

Desconfio sempre destas simplistas teses explicativas dos processos mentais - parece-me lavagem cerebral ;)

segunda-feira, julho 28, 2008 11:43:00 da tarde  
Blogger Mário Rui Santos said...

É apenas uma tese como muitas outras teses. Dela retiras o que te faz sentido, como farás provavelmente com muitas outras, e construirás a tua própria tese que te ajuda na gestão do teu equilíbrio, bem estar e crescimento como ser humano.

terça-feira, julho 29, 2008 9:29:00 da manhã  
Anonymous t.c. said...

Essa mudança do ressentimento para o reenquadramento, parece um pouco complicada.

terça-feira, julho 29, 2008 12:16:00 da tarde  
Anonymous teresa s. said...

Na direcção certa!
Obrigado pelas orientações, vêm mesmo a propósito.
Até mais

terça-feira, julho 29, 2008 3:39:00 da tarde  
Blogger Mário Rui Santos said...

O processamento do ressentimento é um momento que poderá requerer algum trabalho de adaptação de paradigmas e convicções. Não alterando o sistema de princípios o indivíduo adulto adapta as suas crenças e convicções a uma existência mais rica em aprendizagens e, como tal, mais sábia. Essa adaptação não se faz de um dia para o outro, mas faz-se e os ressentimentos processam-se e reenquadram-se.

terça-feira, julho 29, 2008 11:14:00 da tarde  
Anonymous jorge a. said...

estes ressentimentos que para aqui tenho não são assim tão fáceis de "processar"

quarta-feira, julho 30, 2008 11:10:00 da manhã  
Blogger Cc said...

Estas informações são muito boas. Mas na realidade não são de facil aplicação... como eu gostaria de passar por esse processamento neste momento!

quarta-feira, julho 30, 2008 6:47:00 da tarde  
Blogger Mário Rui Santos said...

Podem não ser muito fáceis, mas assim que nos abrimos ao reprocessamento, iniciamo-lo...

quarta-feira, julho 30, 2008 7:02:00 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home