2009/01/21

"Só quem faz o menos bom aprende a fazer o perfeito."
Marin
(quem é Marin?)

6 Comments:

Anonymous barbosa said...

Mas para mim fazer menos bom é errar e eu não gosto de errar.

quarta-feira, janeiro 21, 2009 7:41:00 da manhã  
Blogger Mário Rui Santos said...

Então talvez valha a pena aprenderes a errar. Seria perfeito ;)

quarta-feira, janeiro 21, 2009 5:20:00 da tarde  
Blogger Rita Ana said...

É bom errar. Pelo menos assim saberemos que estamos a crescer, a aprender, a dar as mãos :)
Errar, se queremos evoluir neste nosso Ser do imenso, pressupõe melhorar, aperfeiçoar, enfim, sorrir. Quando assim é, sim, é perfeito ;)

quarta-feira, janeiro 21, 2009 6:10:00 da tarde  
Anonymous t.c. said...

Estar disposta a fazer algo menos bom foi uma coisa que não me ensinaram a fazer na vida, tive de aprender por minha conta e dor...hoje percebo que a perfeição não é um fim, é um caminho tranquilo e determinado. Que fiques bem :)

quinta-feira, janeiro 22, 2009 10:57:00 da manhã  
Anonymous p.mascarenhas said...

Gostei do seu pequeno livro/conversa(como você lhe chama, mas houve algumas passagens que estava à espera de encontrar - que o Mário Rui aqui refere no seu blog.Está a guardá-las para outro?

quinta-feira, janeiro 22, 2009 11:47:00 da manhã  
Blogger Mário Rui Santos said...

Aprender a errar é algo tão importante na nossa vida. Mas parece que só nos querem preparar para o sucesso. Já aqui referi e volto a referir porque é uma analogia que me faz sentido: em alguns desportos - como o judo, em que a primeira coisa que se ensina é a cair, ou como no ski, que se ensina a levantar - é ensinado o lidar com a adversidade. Na vida também deveria ser assim, ajudaria bastante.
Quanto a si PM tem razão :( fez-me mais sentido partilhá-las num outro livro. Mas até lá, elas vão estando por aqui. Ainda bem que gostou dessa minha pequena "conversa escrita" :) Bem seja...

sexta-feira, janeiro 23, 2009 12:13:00 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home