2007/03/05

«Nunca perder de vista o gráfico de uma vida humana, que se não compõe, digam o que disserem, de uma horizontal e duas perpendiculares, mas sim de três linhas sinuosas, prolongadas no infinito, incessantemente aproximadas e divergindo sem cessar - o que um homem julgou ser, o que ele quis ser e o que ele foi.»
Marguerite Yourcenar
---

5 Comments:

Anonymous rosa said...

hmmm, não sei se estou inteiramente de acordo….
Não concordo com o prolongamento no infinito….pois cada vida é singular e limitada no tempo…
E nada diz que pelo menos 2 das 3 linhas não possam convergir em certa altura da vida…
Chega de uma visão analítica da vida….acho que não traz mais valia ;)

segunda-feira, março 05, 2007 11:03:00 da manhã  
Blogger Mário Rui Santos said...

e eu estou infinitamente de acordo com a tua discordância...os únicos com quem provavelmente precisamos de estar mesmo em acordo é connosco próprios

segunda-feira, março 05, 2007 11:05:00 da manhã  
Blogger Mário Rui Santos said...

e verdade seja dita, também Marguerite escreveu:"... incessantemente aproximadas e divergindo sem cessar..." ;)

segunda-feira, março 05, 2007 11:29:00 da manhã  
Blogger Gato Vadio said...

Se toda a vida é de aprendizagem, a aproximação constante, ainda que mínima, é real. Se tantas vezes falhamos, é também real o afastamento, mesmo que pequeno. O balanço dessas constantes aproximações e afastamentos também depende de quanto somos exigentes ou complacentes connosco mesmos e com a nossa prestação no trabalho interior diário. Se aprender, ainda que pouco, for crescer, o balanço pode ser sempre positivo, até no sofrimento. Já dizia Kahlil Gibran "...o poço donde corre o vosso riso esteve muitas vezes cheio das vossas lágrimas. Como poderia ser de outro modo? Quanto mais fundo a dor escavar no vosso ser, mais alegria caberá em vós." Aqui está uma reflexão inesperada, Obrigada. (comentário apagado e reescrito, por causa da ortografia, talvez também a tal exigência...)

segunda-feira, março 05, 2007 2:07:00 da tarde  
Blogger Mário Rui Santos said...

gosto dessa GV, de aproveitarmos o que se escava com a dor para darmos mais espaço à alegria :) passa por cá outra vez

quarta-feira, março 07, 2007 2:55:00 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home