2007/06/14

Instinto e Intuição


Dois conceitos bastante diferentes na sua origem e aplicabilidade, mas muitas vezes confundidos, baralhados e por vezes até mal interpretados. Mas isso também não interessa. O que interessa é que eles existem em nós em dimensões e níveis diferentes, respeitados e enriquecedores.
O instinto faz-nos lançar os braços para o chão se cairmos. A intuição faz-nos desviar de algo que não sabemos bem o quê, nem porquê, mas que por certo nos faria cair.
O instinto é educável, a intuição educa-nos. O instinto faz-nos agir, a intuição predispõe-nos. O instinto actua antes de processarmos, a intuição processa sem o percebermos.
São dois níveis fantásticos, quase autónomos, desta nossa fantástica inteligência humana. Recursos moldáveis e utilizáveis em função do nosso equilíbrio emocional.

---
"A inteligência é o único meio que possuímos para dominar os nossos instintos."
Freud

"A Intuição é mais Forte que a Razão"
Schopenhauer

5 Comments:

Blogger Paula Nogueira said...

Acabei em três dias de ler o livro do José Rodrigues dos Santos "A Formula de Deus", e nem imaginas as coisas que lá li... adorei o livro... e não sei se o já lês-te... mas não importa... o que importa é que fiquei muito mais ilucidada para uma data de coisas...

O que dizes aqui sobre o instinto e a intuição é fabuloso...
O livro dizia algo assim fabuloso:
3 O cérebro é feito de matéria, tal como uma mesa. Mas a mesa não pensa. O cérebro é parte de um organismo vivo, tal como as minhas unhas, mas as minhas unhas não pensam. E o meu cérebro, se for separado do corpo, também não pensa. É o conjunto do corpo com a cabeça que permite pensar. O que me leva a levantar a possibilidade de o universo ser, todo ele, um corpo pensante. Não acha isso?"

********

quinta-feira, junho 14, 2007 6:15:00 da tarde  
Anonymous rosa said...

Concordo com o poder da intuição…
É um aliado poderoso, servindo como uma boa orientação…

Sempre foi uma utilizadora do “racional”,
tenho vindo a confiar na minha intuição pouco a pouco,o tem sido uma experiencia muito enriquecedora

Mas temos que ter atenção, pois
por vezes ela é falível ;)

quinta-feira, junho 14, 2007 9:09:00 da tarde  
Blogger Flôr said...

Boa Tarde meu amigo :))

Gostei destas duas definições de instinto e intuição... já vou daqui... a saber mais qualquer coisa... obrigado por partilhares connosco a tua Sabedoria...

Bom fim de semana, e que apesar da chuva... a Luz continue a fazer-se sentir em ti...

Beijo da amiga Flor

sábado, junho 16, 2007 5:13:00 da tarde  
Blogger Gato Vadio said...

Talvez entre nessa combinação a busca do equilíbrio entre ambas, ao contrário da juventude e a sabedoria que juntas fazem um todo onde uma diminui quando a outra cresce sem que se possam fazer grandes alterações..

terça-feira, junho 19, 2007 2:01:00 da manhã  
Blogger Mário Rui Santos said...

De facto o conceito de sermos um, num corpo ou entidade é algo que faz sentido e até é por muitos difundido. E já que o referes (Paula)pondero mesmo se estes instintos e intuições que nos alertam e fazem agir não serão componentes dessa nossa ligação ao todo que somos nós.
Mas como qualquer componente de um sistema ou organismo temos de aceitar os seus contributos numa perspetiva sistémica do nosso equilíbrio. E com isso iremos aprendendo a respeitá-los e a usá-los de forma cada vez mais equilibrada e eficaz.

terça-feira, junho 19, 2007 11:24:00 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home