2008/02/01

Zeitgeist



Um documentário bastante interessante expondo uma versão da realidade sobre o que comanda e influencia os biliões de vidas neste planeta. Sobre o que alegadamente é a base das estruturas sociais, empresariais, governamentais, financeiras, educacionais e religiosas.
Não espere ver este documentário na televisão, nem espere ouvir falar muito dele, as razões irá ver que são óbvias.

Devo também alertar que alguns princípios ligados ao cristianismo, e outras religiões, são colocados em questão, por vezes de forma um pouco violenta. No entanto, como cristão que sou, desta informação retirei aquilo que mais sentido me faz, espero que aqueles de vós cristãos ou de outras religiões que tiverem paciência para o ver (são quase duas horas de video), façam o mesmo.

Quem o desejar visionar com outra dimensão de ecran pode fazê-lo clicando em
http://video.google.com/videoplay?docid=-1437724226641382024


Este documentário divide-se em 3 partes

1)Como se infantilizam massas e povos?*
2) Como explodir com o próprio país e infantilizar o país- Pt 2;
3) De onde vem o seu dinheiro e para aonde ele realmente vai?


Espero que goste da viagem e saia da mesma um pouco mais alerta para outras perspectivas.

*Esta parte apesar de se basear em estudos e pesquisas sobre religiões, tem como base as próprias expectativas e crenças dos pesquisadores que ignoraram outros detalhes importantes. As histórias sobre religiões humanas são distorcidas manipuladas ao longo do tempo, mas a essência divina e sublime em cada ser humano é real e verdadeira, independentemente de crenças e religiosas. Assim como Ghandi, Martin L. King e John Lennon (mostrados neste documentário) seres extraordinários existiram ao longo dos tempos, e Jesus, Buda, Thot, Daniel, Pitágoras podem ter sido esses seres apenas que mal interpretados e distorcidos no relato das histórias reais sobre suas vidas.

(obrigado Paula)

---

"Zeitgeist" é um polémico documentário amador ramificado em três partes distintas. O título surge de um termo alemão que significa "Espírito do Tempo", e que é atribuído segundo alguns dos maiores filósofos alemães ao avanço intelectual e cultural do mundo, numa determinada época. Realizado, produzido e escrito pelo anónimo Peter Joseph, "Zeitgeist" foi lançado pela primeira vez no serviço Google Video, em Junho de 2007, tornando-se em poucas semanas o filme mais visto de sempre alojado nos servidores da Google (8 Milhões no final de Novembro, sendo que foi retirada desde dessa altura o contador, ninguém sabe bem porquê). Tal fama levou a que Peter Joseph fosse convidado pelos responsáveis do "4th Annual Artivist Film Festival & Artivist Awards" a apresentar a sua controversa obra caseira ao circuito cinematográfico.

Temos então uma primeira parte intitulada "The Greatest Story Ever Told". Esta investiga e analisa aquela que o autor considera ser a maior encenação da história da humanidade: a existência de um Cristo e as religiões em si. Defende o realizador que Jesus é um figura híbrida astrológica, mitológica e literária, baseada numa lenda criada por uma civilização bastante anterior ao "ano 0" e que, desde essa altura, foi adaptada e remodelada consoante a época e as necessidades de controlo social dos mais diversos povos.

Depois deste embate de factos e pesquisas sociais, somos bombardeados com uma fase intermédia que defende aquela que é a conspiração rainha deste novo milénio: os atentados terroristas do 11 de Setembro, numa peça denominada "All the World is a Stage". Entre demolições controladas, aviões invisíveis e declarações de seguranças que viram as cassetes de vigilância antes de elas serem todas confiscadas pelo FBI, temos aqui um complemento interessante ao mais do que célebre "9/11: Loose Changes".

Para terminar, uma abordagem arriscada e refrescante à dominação mundial por parte dos sistemas bancários impostos nas sociedades modernas, com especial destaque para os Estados Unidos, com uma conspiração bem montada que envolve a Reserva Federal, a família Rockefeller, duas Guerras Mundiais, o Iraque, o Vietname e até a Venezuela. Este capítulo denomina-se "Don't Mind The Men Behind The Curtain" e serve de machadada final à teoria que Peter Joseph apresenta no ínicio de "Zeitgeist": somos umas marionetas neste mundo e não nos importamos com isso.

Independentemente do nosso julgamento perante o que nos foi impingido durante cerca de duas horas, é de louvar o trabalho técnico, artístico e de pesquisa efectuado por alguém como Peter Joseph, sem meios aparentes de divulgação ou controlo mediático. E nem sempre é preciso acreditar na mensagem para elogiar o trabalho do mensageiro. E é bom que se tenha em consideração que obras como "1984", "Brave New World" ou "V for Vendetta", consideradas utópicas nas suas épocas, são hoje bases dogmáticas da realidade que nos envolve. Será que alguém ainda acredita que não é escravo da Religião, do Terror e do Dinheiro?

(autor anónimo - obrigado Miguel)
####################################################


Zeitgeist (? (audio)) é um termo alemão, que se traduz como espírito do tempo, também podendo se utilizar do termo em português para denominá-lo. O Zeitgeist significa, em suma, o nível de avanço intelectual e cultural do mundo, em uma época. A pronúncia alemã da palavra é tzaitgaist, de acordo com o Dicionário Escolar Michaelis de Alemão.
(from wikipedia)

4 Comments:

Anonymous josé barbosa said...

Sim, um bocado extremista e conspirativo mas muito interessante. Obrigado pela sugestão.

terça-feira, fevereiro 05, 2008 8:04:00 da tarde  
Anonymous jorge a. said...

Valeu a pena. Grato pela dica. até breve

quarta-feira, fevereiro 06, 2008 11:18:00 da manhã  
Anonymous fernanda said...

Já tinha visto este documentário no Google. Recomendo !

quarta-feira, fevereiro 06, 2008 5:57:00 da tarde  
Blogger PaulaNog said...

Fiquei fascinada com esse documentário.... a verdade pura e crua!
Ainda bem que o partilhaste aqui no TEU espaço!

Bjs***

quarta-feira, fevereiro 06, 2008 6:12:00 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home