2007/07/30

A verdade, verdade...



Estar onde estou, se não estiver desconfortável, se nada me incomodar, se não estiver triste ou aborrecido é um bom sítio ou momento para estar e ficar ?
E se pensar que onde estou, no espaço, no tempo e nas circunstâncias, não é mau de todo, mas poderia estar ou sentir-me ainda melhor ?
E se não me sinto ainda melhor no tempo e na circunstância, será que os posso melhorar, mudando a minha forma e perspectiva de os experimentar ou viver ?
E se mesmo mudando a minha forma ou a minha atitude de os viver, eles continuam, ainda assim, pouco interessantes ?
Serei eu ? Ou serão essas circunstâncias ?
Sendo essas circunstâncias pouco interessantes porque serei eu que tenho de me adaptar a elas ?
Terei eu a possibilidade de ver o que de melhor essas circunstâncias, esses momentos, me podem oferecer ? Ou estarei eu a fazer um esforço inglório para ver o que não existe ?
Ou estarei eu já a fazer um esforço para ver o pior ?
Estarei eu numa busca constante de confirmação do negativo em vez de procurar o positivo e surpreender-me com ele ?
Estarei eu neste fácil esforço de uma confirmação fácil de um negativo obviamente fácil de confirmar ?
Ou estarei hesitante porque prefiro um facilitismo de confirmação em vez ter mais uma desilusão ?
Assim, pelo menos tenho a certeza de que não sou desiludido porque a única coisa que espero é a confirmação da minha desilusão.
É mais fácil assim. É mais fácil constantemente confirmar o negativo ou o vazio.
Sinto-me menos frustrado. Menos provocado a encher o meu próprio vazio. E isso cansa-me.
É mais fácil, ficar quieto, parado, não sonhando nem sorrindo.
Sorrir dá trabalho. E aliás, é estúpido sorrir quando nem sequer tenho vontade de sorrir.
Sim, para quê sorrir. Que estupidez sorrir quando não há razão para sorrir.
O quê ? É estúpido ficar triste quando não há razão para ficar triste ??
Não me provoquem, não me cansem.
Quem vos disse que não tenho razão para estar triste ?
Tenho, tenho e tenho !
Sinto-me a fazer parte de um outro mundo.
E a verdade...a verdade é que esta minha pele verde e este olho na testa também não me ajudam muito.

---
"O sol é para as flores o que os sorrisos são para a humanidade."
Joseph Addison

---

Lou Reed - "Take a walk on the wild side"

10 Comments:

Blogger impacto | intacto | contacto said...

Um dia disse-me para sorrir.
Respondi-lhe que seria estúpido sorrir, se nao tinha um impulso na alma para o fazer...
Afinal partilhamos de uma parte da minha resposta
;)

segunda-feira, julho 30, 2007 4:28:00 da tarde  
Blogger Mário Rui Santos said...

Mas tu não tens desculpa para não sorrir, nem sequer tens a pele verde ou um olho na testa ;)

segunda-feira, julho 30, 2007 4:57:00 da tarde  
Blogger impacto | intacto | contacto said...

Só me falta saber o que é a pele verde e um olho na testa! É um ET? Muitas vezes só somos ET porque queremos ou deixamos. Mas também depende, eu posso sentir-me perfeitamente confortável com essa "circunstância" e nao querer que seja de outra forma. ...e aí pago um preço por isso.
;)

segunda-feira, julho 30, 2007 5:01:00 da tarde  
Blogger Mário Rui Santos said...

A verdade, a verdade...é que essa pele verde e o olho na testa podem mesmo ser motivos de orgulho e de sorrir ;) O preço a pagar é de teres de sorrir ainda mais porque tens ainda mais motivos para o fazer...

segunda-feira, julho 30, 2007 5:14:00 da tarde  
Blogger African Queen said...

Desculpem meter o nariz nesta conversa :) mas é que agora em vez de sorrir vocês fizeram-me mesmo rir, o que depois de algumas horas com os olhos enfiados neste monitor me soube muito bem. E sabem que mais? Está um dia lindo, vou arrumar a tasca e sair para a rua para espalhar sorrisos. E se vir alguem verde com um olho na testa prometo que não me rio dele :)

segunda-feira, julho 30, 2007 5:35:00 da tarde  
Anonymous jorge a. said...

Eu pele verde ainda não senti, mas às vezes parece que tenho um olho na testa ;)

segunda-feira, julho 30, 2007 6:06:00 da tarde  
Anonymous t.c. said...

:))

segunda-feira, julho 30, 2007 6:55:00 da tarde  
Anonymous fernanda said...

a mim parece-me às vezes é que cheguei a um sítio onde toda a gente tem pele verde e um olho na testa :)

segunda-feira, julho 30, 2007 7:50:00 da tarde  
Anonymous lagoadeóbidos said...

que conversa de ogres ;) quando afinal se fala de mudança, de aceitação e de inércia.
Vale a pena ir atrás de um sonho? de acreditar que as coisas podem mudar? que basta um sorriso ou uma atitude para 'reviravoltar' uma existência?
devo? não devo? ouso? não ouso?
lembro-me de estar numa situação dessas um dia.
Levei 3 anos a decidir o que fazer. Um dia pedi conselho e ouvi um: "escuta o que o teu coração diz".
Escutei, e dei o passo, apesar de não ser nada lógico. Tive que ter coragem para enfrenter os medos que me assaltaram. Tive muitas dores de barriga e noites angustiadas. Mas dei o passo porque segui esssa voz persistente que chegava de dentro (e que me fazia sentir tranquila).
Hoje, 10 anos depois, sei que dei o passo certo. E se por acaso virem uma mulher na rua com um sorriso luminoso na cara...Sou Eu :)

terça-feira, julho 31, 2007 2:11:00 da tarde  
Blogger Mário Rui Santos said...

ah então eras tu, senhora da lagoa :)

domingo, agosto 05, 2007 11:31:00 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home