2007/11/26

A culpa da perfeição


- E porque te sentes culpado ? - perguntou Aylun.
- Porque devia ter feito melhor. Isto não está bem... - respondeu o jovem artesão.

Karh aprendia o ofício das armas com Aylun, mas naquele dia o velho mestre surpreendeu-o a meio da manhã olhando-o para uma lâmina. Recriminando-se por não a ter malhado como o mestre lhe havia ensinado.
- Mas Karh, não fiques parado. Em vez de te recriminares por uma má lâmina durante tanto tempo, já poderias ter feito duas boas espadas.
- Mestre, que mal há em buscar a perfeição ? Em esperá-la ?
- A perfeição não existe Karh. Apenas o bom. E de cada vez que fizeres uma boa espada, aprenderás a fazer dez outras ainda melhores. Mesmo depois de um dia saires desta terra para junto de Odin, a tua última ou a tua melhor espada não terá sido a perfeita.
- E todo este meu esforço de fazer a lâmina e a espada perfeita, tem sido em vão ?
- Não Karh, a espada perfeita deverás vê-la ser empunhada por Odin. E é para essa que tu vais aprendendo. Nesse momento e só nesse momento serás o culpado da perfeição e do sorriso de Odin.

in "O Livro das Virtudes Construídas" - Mário Rui Santos

9 Comments:

Blogger Mário Rui Santos said...

Este é um blog vivo, de partilha e de co-construções de alternativas aos formatos e aos paradigmas existentes.
A sua vida depende não só de mim mas de quem o visita, de quem o lê e de quem o comenta.
Todos os comentários são lidos - mesmo nos textos mais antigos - e, sempre que se justificar também os comentarei.
Por isso verão na maior parte dos textos este meu comentário e esta minha explicação - a sua presença é uma prova de que o blog está vivo e de braços abertos para a vossa mais que bem-vinda partilha.
Esse comentário pode ser feito directamente nesta página, mas se tiver problemas de ordem técnica envie-me por favor o seu comentário identificando o nome do texto que quer comentar para comments@hipnozz.com e eu publicá-lo-ei com o seu conhecimento.
Obrigado pela sua visita e pelo seu comentário.
Volte sempre :)

segunda-feira, novembro 26, 2007 1:55:00 da tarde  
Anonymous jorge a. said...

Karhs há muitos, eu sou um deles - às vezes fico a olhar para a lâmina tempo demais e a verdade é essa : já podia ter feito outras 20 - abraço ;)

segunda-feira, novembro 26, 2007 3:12:00 da tarde  
Anonymous t.c. said...

Vejo a perfeição não como uma preocupação mas como uma consequência natural do que faço bem. E sinto-me bem assim.

segunda-feira, novembro 26, 2007 10:16:00 da tarde  
Blogger Paula Nogueira said...

realmente a perfeição está em cada acto de amor que fazemos... isso sim é PURA PERFEIçÂO...

terça-feira, novembro 27, 2007 7:37:00 da tarde  
Anonymous fernanda said...

Se tivesse de escolher entre fazer uma coisa perfeita e dez boas, acho que escolhia fazer dez boas. A décima primeira iria sair fantástica ;)

terça-feira, novembro 27, 2007 7:58:00 da tarde  
Anonymous Diana said...

A culpa da perfeição reside no facto de até a perfeição ter uma dupla face.
A caminhada para a perfeição pode levar à insatisfação, mas, também, nos faz crescer e evoluir!
O que é perfeito para uns, pode ser uma catástrofe para outros!
É a sua relatividade que a faz culpada de ser e não ser perfeita!
Diana

quarta-feira, novembro 28, 2007 1:55:00 da manhã  
Blogger Mário Rui Santos said...

Penso que buscar a perfeição pode ser uma forma de estar nesta vida, mas penso também que se essa busca nos trouxer sofrimento vai fazer-nos ter uma vida muito imperfeita.
A mim não me choca nada ver-me no caminho da perfeição, mas gosto de o ver como um caminho tranquilo de aprendizagem permanente, onde vou fazendo muitas coisas menos boas - mas aprendo.

quarta-feira, novembro 28, 2007 9:30:00 da manhã  
Blogger Xicha said...

Mania da perfeição, não nos deixa espaço para concretizar outras coisas não menos importantes...
Abraço
Xi

quinta-feira, novembro 29, 2007 12:05:00 da tarde  
Blogger Mário Rui Santos said...

E enquanto não concretizamos outras coisas aparentemente menos importantes, a nossa vida é uma imperfeição provisória.
Por isso o melhor é irmos aprendendo a viver com ela (a imperfeição das coisas boas).

quinta-feira, novembro 29, 2007 1:02:00 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home