2007/11/26

Predisposições genéticas


É cada vez mais comum ouvir-se a expressão "predisposição genética" e é também importante relembrar que, pelo facto de existir uma predisposição genética, não significa esta, em si, uma condenação antecipada.

Se predisposições genéticas ocorrem para coisas menos simpáticas como a calvície, obesidade, diabetes, depressão, etc. etc. muitas outras existem com sentidos bem mais interessantes. Assim, temos predisposições genéticas para sermos felizes, para sentirmo-nos bem connosco próprios, para resistir e ultrapassar adversidades, para criar, para sorrir, etc. etc.

Uma das predisposições genéticas que menos se fala é a da predisposição para valorizar os elementos positivos da vida de cada um. É um gene estratégico, ela existe, e convém não a reprimir. Se a reprimirmos ela não só se colocará ausente da nossa vida como deixará de fazer parte do nosso legado genético.
Deixar fluir essa valorização das situações positivas, mesmo que por vezes insignificantes (ex.: o sol da manhã, o sorriso das crianças do vizinho, o pássaro que pousou na janela do escritório, etc.) é a melhor estratégia preventiva.

2 Comments:

Anonymous jorge a. said...

Falar (neste caso, escrever) é fácil. Pois eu sei que é. E também já me lembraste que : se é assim tão fácil porque é que estamos a falar sempre contra nós ?

Vai falando que eu também falo...

segunda-feira, novembro 26, 2007 3:14:00 da tarde  
Anonymous t.c. said...

Sinto que tenho uma predisposição genética para resistir às adversidades

segunda-feira, novembro 26, 2007 10:32:00 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home